Boa desculpa


Mais uma de Cornélio Pires

Tenho orgulho de Tietê, pois aqui nasceram artistas que marcaram época e Agradaram muita gente pelo Brasil e até exterior. Nascido aqui tivemos: O maestro Marcelo Tupinambá, o também maestro Camargo Guarnieri, o musico e compositor Itamar Assunção, o famoso Fred Jorge que era poeta e fez versões de músicas que ainda fazem sucesso.Também nasceu aqui o nosso saudoso Cornélio Pires que difundiu o jeito caipira tieteense por todo o Brasil.

Mais uma das piadas ligada à caça:

Nhô Lau era bom homem, possuindo um sítio em que plantava de tudo,à margem do rio Tietê. Ultimamente notara que as suas roças de milho estavam sendo “broqueadas”. Ao ver tanto milho quebrado, atribuiu o estrago às capivaras, pois não podia acreditar que os seus vizinhos, todos compadres, fossem capazes de furto,

A fim de defender a roça mandou fazer profundo fojo(fóge na expressão dos caipiras) nos carreiros, cobrindo-os com ligeira camada de sapé e terra.à tardinha viu arrematarem o serviço e partiu satisfeito para casa.

—Amanhã cedo voltaremos e vamos almoçar lombo de capivara….

—Nós vai tê paçoca da boa, somana entêra… comentou Zé Boliero.

Noutro dia pela, pela manhã,de longe bradou Nhô Lau:

—Eu não dizia! Lá está o foge destapado! Pegamos já uma!

Ao chegar à borda do profundo buraco, notou, com espanto,uma capivara deitada e o seu compadre Julião, todo esfolado,meio escondido por trás de um grande saco cheio de milho…

—Ô cós diabos! Descurpe compadre! gritou Nhô Lau para baixo.

Jogou uma corda e continuou:

—Me esqueci de mandar avisar o compadre que tinha feito os fóges…E aqui é o atalho por onde o compadre costuma passar….

—Foi o diabo! Comentou lá em baixo Julião,agarrando-se à corda para ser guindado.

Nhô Lau, sempre bonachão,bradou-lhe:

—Amarre o saco de milho pra subir junto, compadre.

—O saco de mio num é meu…Só se é da capivara…

0 visualização

©2019 by RECARGAMATIC.