©2019 by RECARGAMATIC.

Canivete Corneta


    Como diz meu amigo de Santarém, a caçada envolve : preparação, ação e recordação. Como não podemos mais caçar no Brasil, restou apenas a recordação. Quando vagueio por estas linhas recordo intensamente as caçadas de outrora que fazia com meu pai. Saíamos pela redondeza, levávamos as duas cal.36 de um cano, uma delas feita integralmente por meu pai e a outra era uma Rossi, que afinei sua coronha, deixando-a mais simpática.

Não podíamos esquecer o versátil canivete Corneta. Era o que de melhor existia na época, e o único que possuía trava da lâmina. Era um canivete de aço carbono, pois ainda não existia canivetes fabricados no Brasil de aço inox. O canivete Corneta, era de mil utilidades e praticidade, pois possuía uma lâmina de 3.5/8” de comprimento , com trava, fazendo vez de uma faca e com a facilidade de ser carregado no bolso. Era muito eficaz para limpar uma caça ou peixe, cortar o queijo, o salame que levávamos para o lanche, descascar laranjas que encontrávamos nos pomares dos sítios e descascar a cana para saborear seu suco.

Para se ter uma ideia da versatilidade desse canivete, quando fui caçar veados nos EUA no ano de 2009, levei um canivete desses sem uso que mantinha de recordação. No por do sol ,foi quando abati o whitetaildeer na fazenda do meu amigo Bill Berghuis. Perguntei a ele se tinha alguma faca para retirar o couro do veado, ele me respondeu que não tinha nada em mãos. Não tendo outra opção retirei meu corneta do bolso e passei a limpar o animal, e o tal do Corneta deu show. Posteriormente presenteie este canivete ao meu grande amigo Rodrigo Meirelles.

Nas minhas andanças pelos campos, sempre gostei de portar um canivete, pois facas são meio incômodas de carregar e a gente fica com a preocupação de enroscá-la em um galho e perdê-la. Usei muito e ainda uso em minhas pescarias o canivete da foto Aitor, é um ótimo canivete de inox com trava. Para não perdê-lo, laço o passador da calça com a cordinha e coloco no bolso.

Prosseguindo com o assunto de cutelaria, muitos caçadores e pescadores como eu também, exibimos facas dos melhores aços com as melhores têmperas, mas nas lida mesmo, sempre usamos as mais comuns. Eu usei por muito tempo nas pescarias uma faca da Tramontina chamada Amazonas, depois substitui por uma metalaço de inox com chaira. Esta faca de lâmina fina e muito bom aço inox já me proporcionou muita serventia. Não sou muito adepto de facas de aço carbono,embora proporcionam melhor corte, tem a desvantagem do ferrugem. Uma boa faca de aço carbono é a Coqueiro pantaneira mostrada na foto. A maioria dessas facas, bem como ferramentas de uso no campo, são feitas à partir de molas semi-helipticas de veículos, que são aços de alto carbono , muitas vezes ligados ao manganês, forjados e depois temperados no óleo deixando uma dureza entre 50 Rockell C. Estas facas não podem ter a dureza elevada pois ficam muito frágeis.

Outras ferramentas cortantes que me auxiliaram muito nas minhas andanças de pescarias e caçadas foram o facão de mato Jacaré e a versátil machadinha da IMBEL.


0 visualização