Meu primeiro javali


    Os javalis estão invadindo o Brasil. Uns por conta de ter vindo do Uruguai, onde foram introduzidos pelos colonizadores europeus e outros por terem escapados de criatórios.Sua facilidade de procriação, falta de predadores naturais e sua rusticidade foi o motivo de sua proliferação . A verdade é que estão dando muito prejuízo aos agricultores.

    Nosso amigo Aguinones Franzoi, nos mandou sua história de abate de seu primeiro javali.

MEU PRIMEIRO JAVALI

     Já era a quinta  vez que eu saia de Porto Alegre-RS em direção à serra, a um município perto de Vacaria onde possuo um apostadeiro em parceria com meu amigo e companheiro  de  35 anos de caça e pesca, Sr Rubens Muller Jr.      Desta vez estava em minha companhia o meu pai de 81 anos, companheiro que foi  de muitas caçadas, ele estava louco para conhecer o novo local e dormir no jirau – para ele que é cardíaco e tem problema em uma perna ,era o máximo participar de uma espera de javali e ao mesmo tempo sentir o contato com a natureza.     A saída foi  num sábado à tarde e a previsão era noite de céu limpo e lua ótima para espera.     Mas, aproximadamente  uma hora antes de chegar ao local, perto de Flores da Cunha, o tempo fechou e começou a chover.      Nós estávamos com o  Pajero Full do  meu pai ,ele quase não põe este carro no barro, e despencou água, imagine só o barro vermelho e a preocupação dele. Felizmente com muita esperteza conseguimos nos instalar no jirau.      Anoiteceu e caiu um temporal, veio bravo, e nós naquele infortúnio.      Às nove horas da noite  fechei a janela de observação,  já que a chuva  era demais ,e fomos dormir. Por volta das onze horas  acordei, notei que havia parado a chuva mas era uma escuridão que não se enxergava quase nada. Olhei para o céu todo escuro sem sinal de lua para ajudar na iluminação, assim sendo voltamos a dormir. Na verdade a gente dorme com um olho fechado e outro aberto, e após a meia noite ouvimos um barulho na ceva.

    Com muito cuidado para não fazer barulho, pois o bicho é muito esperto, abrimos um pouco a janela e espiamos. Qual foi o espanto, era uma vara de aproximadamente cinco porcos comendo na ceva. Só conseguíamos ver o vulto escuro dos animais, que estavam cerca de 60metros do jirau.        Nesse instante sussurrei ao meu pai para tapar os ouvidos que haveria estrondo.

       Consciente que seria um único tiro, pois com a visibilidade baixa, não teria chance de secundar. Acrescido de emoção de ser meu  primeiro tiro em javali, relaxei um pouco para conter a tensão. Fiquei uns quatro minutos esperando até que um vulto maior deslocou-se para à direita, imaginei a silhueta de sua cabeça, firmei na mira, um pouco atrás na paleta como manda a regra e premi o gatilho. Foi um verdadeiro tiro no escuro! Após o tiro, um vulto foi para a direita, outro para a esquerda e um passou a vinte metros da casinha. Não consegui fazer visada em nenhum deles. Em seguida começou um grunhido de porco -parecia um porco ferido na ceva- mas era outro que havia enroscado na cerca e logo se soltou correndo para o longe.        Aí ficou a pergunta: será que peguei algum?  Fiquei naquela dúvida crucial, se for até a ceva, nenhum porco voltará por causa do meu cheiro, esperar até clarear o dia vai demorar muito. Como chovia aos cântaros, decidi por visitar a ceva. Eis que chego no local , deparei com uma grande porca de seus 80kg estendida no chão. O tiro foi certeiro e o bicho ficou no lugar.       Não me contive de alegria, fui correndo até a casinha e falei para o meu pai, que também não aguentou,  colocou uma capa de chuva e fomos até a ceva ver o porco, nesse ínterim nem sentíamos mais a chuva, pois a felicidade nos enlaçava.    –Bah! – Disse meu pai – Que bichão,você pegou mesmo!– Como vamos por isto no carro?    — Que problema, bom pai, gostaria de ter sempre estes problemas!       Depois disso fomos para a casinha e esperamos o dia amanhecer para carregar o bicho e levar para a fazenda para corear.

      Meu primeiro porco, minha grande emoção e meu presente ao meu velho pai companheiro de sempre.        Esta marcante caçada de meu  primeiro porco  ao lado do meu querido pai, ficou para sempre gravada em minha memória. 

0 visualização

©2019 by RECARGAMATIC.