©2019 by RECARGAMATIC.

MUKONGO Uma caçada na África


           MUKONGO uma caçada na África      Desde criança venho perseguindo filmes sobre África, no início foram os filmes de Tarzan. Tive também o prazer de assistir quando ainda jovem o filme África Eterna, que não se acha mais. Depois passei a ver filmes documentados sobre a África e por fim volto a perseguir os filmes de caça africana.     Não só os filmes nos encantava, como também os circos de bichos, como eram tidos, foram nossa fascinação, pois podíamos chegar perto dos animais e sentir o cheiro de estribaria dos elefantes , o de urina dos tigres, leões e onças que entrava como perfume em nossas narinas.      Como muitos caçadores, o grande caçador espanhol Tony Sanches ficou inebriado pela África com o filme Trader Horn, largou a faculdade de medicina para se tornar um dos maiores caçadores de elefantes do mundo, ostentando diversos livros escritos.      Como já disse, meu prazer era procurar e assistir filmes sobre África. Eu sempre indagava para um amigo que possuía loja de locação de filmes, que me indicasse e conseguisse filmes sobre a África.  Ele me deixou muito curioso quando falou do filme Mukongo, diferente do Mogambo de Clark Gable. Eu vivia à caça desse filme por diversas locadoras, mas sempre sem sucesso. Um dia, há muitos anos atrás, andando pela Avenida São João—imagine se não estava indo para apreciar a loja Ao Gaucho– em São Paulo capital, deparo com um camelô vendendo VHSs usados. Perguntei sobre o Mukongo , ele, de imediato me colocou de frente com a peça. Aquilo foi como criança quando ganha um brinquedo, comprei sem questionar preço.      Bem que gostaria de saber, e talvez até conhecer, se ainda vivem, os personagens deste tão apreciado filme, que foram os brasileiros Lourival e Ivone Iervolino. O filme foi rodado em África do Sul, Moçambique e Angola, estes dois últimos países eram colônias de Portugal no ano de 1969 onde se tornou realidade esta aventura.     O casal Lourival e Ivone abateram quase todas as espécies cinegéticas da África, contando também os Big Five. Diga-se de passagem, que os caçadores eram muito bons atiradores, derrubando animais na corrida com rifles lunetados.    O Rui Quadros , guia de caça moçambicano , tido como um grande caçador e campeão de tiro, foi quem conduziu o safári dos Iervolinos. Rui faleceu em 2010 e deixou muitas lembranças de caçadas como se pode ver no Blog do Celestino Gonçalves, blogueiro de caçadores de Moçambique: http://faunabraviademocambique.blogspot.com.br/search?updated-min=2010-01-01T00:00:00-08:00&updated-max=2011-01-01T00:00:00-08:00&max-results=22     A companhia de safáris que proporcionou esta inesquecível aventura aos dois brasileiros foi  Kirongozi ,do nosso não menos famoso Jorge Alves de Lima Filho. Neste filme podemos ver praticamente os últimos rinocerontes do deserto de Mossamedes, onde um deles foi abatido pelo Lourival.     Hoje com a facilidade de procurar livros e filmes pela web, quem gosta do assunto e puder encontrar não se arrependerá.

1 visualização