©2019 by RECARGAMATIC.

O Baú


O Baú

Um tosco baú, talvez aproveitado de caixa de sabão ou então de banha, com tampa, dobradiças e um porta cadeado.

Pintado ele foi de verde, talvez sem alusão a nada ,mas era nesse mesmo  verde que deambulava-me em encantamento.

Mantido sob uma mesa, muitas vezes trancado com um pequeno cadeado, arremetia-nos a muita curiosidade. Curiosidade de saber como funciona e como se faz.

Não era o Baú da Felicidade de Silvio Santos, não abrigou nenhum dinheiro em seu interior, mas proporcionou grandes momentos que não se compra com vil papel– o amor, o carinho!

Quando de época em época era aberto, a magia sempre era a mesma, éramos tomados por um êxtase, somente vivido pelos devotos de Santo Humberto ou  dos seguidores da Deusa Diana.

Dentro dele uma quinquilharia de peças e coisas usadas na recarga de cartuchos metálicos e de papelão, tudo abrigado em latas, tubos, etc. A maioria das peças, sempre confeccionados pelo meu grande mestre.

As peças contidas dentro deste baú que outrora não só serviu para aprendermos os segredos da recarga, mas também para emoldurar nossa personalidade, hoje não mais funcionam operacionalmente, servem para render eternas homenagens ao meu pai , meu grande herói. 


Com muita emoção dedico estas simples linhas aos meus amigos Rodrigo Meirelles e Miguel Pereira (de Portugal), sem esquecer de muitos  outros, que como eu, tiveram esse carinho paterno.

0 visualização