©2019 by RECARGAMATIC.

Qual é o segredo entre os olhos, o alvo e as mãos?


Eu tive o privilégio de nascer numa cidade do interior, e quando criança pude praticar muito o tiro com estilingue. Perto onde nasci tinha um pasto e mais embaixo uma capoeira e um tanque. Para nós garotos era uma festa, íamos praticar a caça dos pássaros e dos preás. A ferramenta era feita com tiras de câmaras de ar e o cabo, este sim era bem selecionado, teria que ser uma forquilha, ou de goiabeira ou fruteira e que fosse bem simétrico. Cada pássaro que abatíamos era feito um entalhe no cabo. A pelota podia ser de pedras selecionadas, que fossem bem redondas e do mesmo tamanho, ou então fazíamos bolinhas de barro assadas  no forno. Vejam o impressionante atirador de estilingue americano

http://www.youtube.com/watch?v=9iewrwljii0

O mais importante disso tudo era o treinamento da pontaria, isto é, tiro instintivo. O tiro instintivo não importa se for com estilingue, arco e flecha, zarabatana, arma curta, arma longa, tudo parte do mesmo princípio. Olhar com os dois olhos abertos fixando o alvo e levar a arma no ponto. Qual é o ponto? Não sabemos, seu cérebro faz uma triangulação entre a sua vista que fixa o alvo, suas mãos apontando na direção e o computador cerebral realizando todo o cálculo de distância, de direção e tempo de premer o gatilho. Isto é fantástico. Quando me iniciei a praticar tiro instintivo com arma de pressão, eu não conseguia acreditar nos resultados obtidos.

Como foi que comecei: primeiro retirei a alça de mira da arma, não consegui retirar a massa de mira, fiquei com medo de danificar, pois é plástica, deixei. Depois fiz um alvo do diâmetro de oito cm e coloquei um anteparo atrás para ver aonde ia o tiro. Assim foram muitos tiros. Depois coloquei uma madeira furada onde eu colocava giz em pé nos buracos, assim fui praticando, isso foram mais de 500 tiros e eu já estava cortando giz. Estava já bem prático que não perdia muitos tiros. Pensei: vamos dificultar um pouco, fiz um suporte onde colocava moedas de um real em pé. É mais difícil acertar em moedas que giz. Praticando mais um pouco, já estava arrancando o meio da moeda de um real, que eu mesmo não sabia que ela é feita em duas partes, um aro e a parte central. Foi assim que arranquei o centro de diversas moedas no tiro instintivo. Qual é a técnica, nada mais que treinamento. Sim existe outra coisa, você tem que ter o pensamento firme que você irá acertar. Se desviar um pouco a sua concentração, não acerta.

Neste inicio de verão, minhas árvores estavam repletas de cigarras, pensei- vamos praticar tiro instintivo, foi assim que acabei com as muitas cigarras. Eu mesmo não acreditava como estava acertando e mais ainda, em variadas distâncias. Esse é o milagre do nosso cérebro!

Desenho do autor

0 visualização