Recarga do Cal. 9mm


Antigamente quando tínhamos só balas militares, as cápsulas 9mm vinham com um “crimp” no bolso das espoletas, justamente para serem usadas em sub-metralhadoras , para que não houvesse risco das espoletas saltarem pra fora com o forte recuo gerado pelas rajadas. Nesse caso as cápsulas antes de serem espoletadas tinha que retirar a marca do “crimp”do bolso para facilitar a entrada da nova espoleta. Medida dos projéteis:

O primeiro detalhe importante da recarga do 9mm é a questão das medidas dos projéteis:

Atualmente, com a oferta de muitos projéteis há que ficar atento para suas medidas. O projétil encamisado ou pintado deverá ficar com .355” podendo atingir  de+ 0,0005” de tolerância, caso fiquem maiores podem marcar as cápsulas.

Quanto às capsulas:

Atenção para as marcas variadas de cápsulas, algumas tem a parede mais fina e o projétil fica solto. Alguns clientes reclamam dizendo que nosso calibrador não está correto., mas não verificaram as cápsulas antes.

Rampa do cano das armas:


Algumas marcas de armas não dão problema de estufamento das cápsulas causadas pela rampa da arma, mas outras ,com rampa pronunciada, geram estufamento nas cápsulas. Portanto há que conhecer sua arma primeiro para saber como irá proceder a recarga.


Quando não há estufamento a recarga se torna trivial como todas outras, porem se houver o estufamento teremos que passar por um calibrador total, igual a que fabrico. No caso do calibrador total, como a cápsula é cônica ele só vai trabalhar uma área muito restrita próximo ao culote, o calibrador chega a comer um pelésimo do aro do cartucho ,não influenciando em nada a performance do tiro.


A cápsula deve ser passada antes no calibrador total de boca para cima e de preferência usar como lubrificante lanolina ou vaselina industrial pastosa, assim exige menos esforço. Pode passar a lanolina numa almofada de carimbo e rolar as capsulas por cima. Terá que ser uma finíssima película.

Após a calibragem total, seguir com a recarga, fazendo todos os estágios.

Detalhe:

Como as cápsulas de 9mm são cônicas , se o projétil entrar meio desalinhado poderá formar marca no corpo da cápsula. Um expansor de boca com guia em que o projétil entra mais centralizado proporciona melhor alinhamento.

“crimp” da cápsula:

O fechamento do cartucho 9mm não pode ter “roll crimp” e sim um “taper crimp” Taper quer dizer conicidade, então só dar uma conicidade ( nosso fechador normal do die faz isso perfeitamente).


Se fizer um “crimp” pronunciado a bala irá entrar muito pra dentro da câmara da arma dificultando a sua extração pelo extrator.

Outros detalhes da recarga do 9mm é quanto ao peso do projétil que não dá para variar muito e seguir as orientações de carga dos fabricantes de pólvoras.




327 visualizações

©2019 by RECARGAMATIC.