©2019 by RECARGAMATIC.

Visita à Taxidermia


No dia seguinte, após a volta da caçada de ursos acompanhei meu amigo Rodrigo Meirelles para levar seu troféu do Urso, pele e cabeça, para a Taxidermia.

A vista externa da Taxidermia que se localiza em Elk Rapids, próximo à cidade de Traverse City, não impressionou muito, mas quando entrei fiquei abismado com o que havia lá dentro:  o “Guntzviller´s Spirit of the Woods Museum” um museu familiar operado pela própria família Guntz desde 1928. O pai do atual Sr.Guntz foi quem criou o Museu, ele, sua esposa e família vem dando continuidade àquela belíssima coleção de peças. O Museu comporta Displays da vida selvagem com montagens total de animais taxidermados de Elk, Búfalo americano, Bobcat, peixes de diversas espécies, perus, aves diversas e muito mais. Além disso uma extensa coleção com milhares de artefatos dos nativos americanos, antigas armas de caça, grande variedade de arcos e flechas e aparelhos antigos de pesca.

Quando entrei naquele museu me transportei no tempo, senti o gosto de estar junto aos nativos americanos ao ver tantos artefatos por eles confeccionados.

Assim que eu soube que tudo aquilo é mantido por uma família, sem incentivos de governo, não pude deixar de cumprimentar e dar um forte aperto de mão no Sr. Guntz, herdeiro do museu e da técnica de Taxidermia deixado por seu pai.

Também solicitei ao Sr.Guntz uma visita ao seu atelier de Taxidermia. Com muita simpatia ele e sua mulher franquearam nossa entrada em seu ambiente de trabalho.

Uma oficina, como muitas outras, desorganizada, mas eu adoro essa desorganização, a cada “glance” (olhada) uma coisa diferente, é um bichinho embalsamado aqui, é um peixe ali, um chifre pra lá, tudo aquilo dá um prazer enorme, é tudo o que a gente gosta: é a caça e a pesca!

O Sr. Guntz um senhor dos seus 70 anos, sentado num banco à frente de diversos aerógrafos, lixando uma peça de madeira, conversou muito com o Rodrigo sobre caçadas. A sua mulher também não deixou de participar da conversa, sorrindo sempre e contando os casos de caçada que participou com seu marido.

Guntz nos mostrou como faz os moldes em Fibra de vidro para fazer os manequins de espuma de Poliuretano, os quais são utilizados para dar forma da parte do corpo do animal.

Mostrou também onde faz o salgamento das peles quando elas vem cru e os tamboreadores para processar o couro (curtimento)

Vimos como se faz a taxidermia de peixes e soubemos que algumas espécies há que colocar cabeça de plástico, pois não suporta a taxidermia.

Sr. Guntz nos levou para os labirintos do ateliê, mostrou uma pele com cabeça de um grande urso polar que seu avô abateu, vimos também seus equipamentos de recarga e grande quantidade de varas de pesca de seu uso.

Levou-nos para o quintal da firma e no mostrou uma galhada enorme de Elk que veio dum “Preserve” para taxidermia.

Deixamos o local agradecidos da recepção que nos dispensaram.













0 visualização