Zorrilho


Zorrilho

Nas minhas andanças pelos campos de S.Paulo, Minas,Goiás,Paraná, Mato Grosso do sul e Mato Grosso, nunca deparei com o tal Zorrilho . Este animal que tem parentescos com o Jaratataca e com o Cangambá, tem coloração preta ao marrom escuro e apresenta duas listras brancas sobre o dorso, que se estendem da cabeça à base da cauda, que também pode ter pelagem branca.

Caçando nos campos do Uruguay, um dado momento o cachorro amarrou em uma moita de capim algo que eu não sabia, pois não voava. Aproximei da moita e com muito cuidado fui verificar se era uma cobra, o cão deu uma avançada e logo o ar ficou infetado por um cheiro pungente, logo verifiquei que se tratava de um animal de pelo. Assim, sendo tomei a atitude de afastar o cão, mas já era tarde, o líquido vaporizado , que dizem ter cor esverdeada, tinha atingido o focinho do cachorro. O cão ficou desesperado , esfregava o nariz no chão, passava as patas dianteiras no nariz, e desse momento em diante parou de caçar. O cheiro impregnou até minha roupa , embora não tivesse tido contacto com o jato fedorento. Conversando com meu guia, ele me explicou que existem muitos Zorrilhos nos campos do Uruguay, eles moram em buracos ou tocas de pedras, são carnívoros e quando acuados, soltam um jato do líquido volátil e fedorento até uma distância de um metro.

É interessante, parece que os cães não aprendem quais animais que revidam seu ataque. Tive cães que pegaram por diversas vezes ouriços e não aprendiam. Numa outra oportunidade que estive à caçar no Uruguay, novamente o cão que estava comigo, num piscar de olhos atacou um Zorrilho, este se defendeu e pulverizou as narinas do cão. O pobre animal rolava pelo chão , passava as patas dianteiras no nariz , chegou a perder até a noção de direção. Por uns dez minutos o cão ficou numa agonia e depois disso não caçou mais, perdeu por algum tempo o faro.Tive a impressão que o líquido atingiu também seus olhos. As minhas roupas ficaram cheirando Zorrilho por um bom tempo.

Quando andamos pelas estradas tanto do Rio Grande do Sul, como no Uruguay, sempre notamos zorrilhos atropelados pelos veículos, o cheiro penetrante entra no interior do auto e ficamos tempo sentindo aquele odor nada agradável.


1 visualização

©2019 by RECARGAMATIC.